CPI da Lava Toga não vai para a frente, diz Alcolumbre

Publicado em: 19/03/2019 | 20:50


O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse ao Poder360 que não existe a menor hipótese de ele levar adiante qualquer tentativa de investigação contra o Supremo neste momento. Para o demista, a chamada CPI da Lava Toga criaria 1 embate desnecessário entre Legislativo e Judiciário.

 

“Não é o momento para discutir isso no Brasil. Não podemos criar 1 embate desnecessário entre os Poderes. É hora de cada Poder continuar a ter sua prerrogativa de trabalhar de maneira independente e em harmonia com os demais”, diz o presidente do Senado.

 

Alcolumbre também diz que os pedidos de impeachment contra ministros do Supremo não devem ser colocados em andamento. Como presidente do Senado, ele tem a prerrogativa de analisar esses requerimento durante o tempo que julgar necessário.

 

As declarações vêm pouco depois de Alcolumbre participar de 1 churrasco realizado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para combinar uma “agenda comum” entre os Poderes. Esteve presente no almoço Dias Toffoli, presidente do STF, além do presidente da República, Jair Bolsonaro, ministros de Estado e congressistas.

 

PSL DESGARRADO

Dos 4 senadores do partido de Jair Bolsonaro, 3 assinaram a CPI da Lava Toga: Major Olímpio (SP), Juíza Selma Arruda (MT) e Soraya Thronicke (MS).

 

O único que não subscreveu o pedido foi o filho do presidente, Flávio Bolsonaro, senador pelo PSL do Rio de Janeiro. O Planalto tem sido cobrado: alguém precisa controlar a sigla.

 

ESTRELA DE DAVI

Alcolumbre recebeu no fim de semana na residência oficial do Senado uma visita do embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley. Foi presenteado com 1 broche com a estrela de Davi, símbolo fundamental na cultura judia.

 

O senador é o 1º judeu a presidir a Casa.

 

Fonte: Poder 360

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.