Nota conjunta da NCST e da CSPB sobre a paralisação dos servidores

Publicado em: 26/02/2020 | 13:41


Não obstante a Nova Central Sindical de Trabalhadores - NCST e a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil - CSPB não assinarem a convocatória, ambas entidades apoiam o movimento  e assinam nota conjunta em que recomendam participação dos trabalhadores do setor público na “Greve Geral em Defesa dos Direitos e dos Serviços Públicos”, programada para o dia 18 de março, da maneira em que a base filiada considerar mais eficaz.
                             
Diante da agenda ultraliberal de desmonte, previamente antecipada pela chamada “reforma” administrativa, ambas as entidades veem como urgente e oportuna a reação ao que consideram uma ameaça à ordem social, por meio do grave desligamento do poder público das suas funções de prover, em escala e qualidade, serviços indispensáveis à cidadania e soberania nacionais.

A pauta da Greve Geral de 18/03 será a luta contra os ataques do governo Bolsonaro ao funcionalismo público, tendo como destaques os seguintes itens:


1º defesa dos serviços e dos servidores públicos;

2º defesa das carreiras e dos direitos do funcionalismo público;

3º contra a redução da jornada de trabalho com redução salarial;

4º contra a Reforma Administrativa, que precarizará a atividade profissional e a vida dos servidores públicos;

5º denúncia dos impactos da Reforma da Previdência para a classe trabalhadora.


Combatemos tenazmente o sucateamento de serviços essenciais, o esfacelamento dos direitos dos servidores públicos  e os cortes generalizados de despesas públicas, sobretudo, em setores como saúde, educação, segurança e justiça; áreas que cobrem as necessidades mais urgentes da população.  

A NCST e a CSPB também recomendam apoio institucional de suas filiadas no setor privado para a greve nacional do dia 18 de março.



José Calixto Ramos
Presidente da NCST

João Domingos Gomes dos Santos
Presidente da CSPB

COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.